Silenciou






A outra  sílaba era o silêncio
Queria dizer mas não disse
Podia falar e transformou-se
em não palavra
Omitiu o que poderia ser a dor maior



Comentários

  1. A outra sílaba que eu não li!...
    terá ela silenciado a minha imaginação
    a cor dos teus lindos olhos que não vi
    por eles se apaixonou o meu coração?

    Da tua boca, as palavras que não ouvi...
    os versos que escreveste em poesia
    os teus poemas de amor que, ainda, não li
    que sejas muito feliz em toda a tua vida.

    Um beijo.
    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo: obrigada por sua inspiração sempre estar por aqui.beijos carinhosos querido amigo.

      Excluir
  2. Lindo, gostei de ler

    beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Lia, ás vezes é melhor calar para não magoar! Linda sua poesia! bjs,

    ResponderExcluir
  4. Cidalia: que bom que gostou dos meus escritos poéticos.Volte vezes mais querida.bjinsss

    ResponderExcluir
  5. Anne: pura verdade!! Um beijo carinhoso em agradecimento a sua visita ao meu cantinho.

    ResponderExcluir
  6. André; a luz da poesia sempre traz bons amigos..fico feliz com a tua presença!!!abraços meus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum