Fora de cena





Poderia continuar para sempre
mas saiu de cena
porque as luzes
da verdade
deram-lhe asas

Comentários

  1. Nossa! esses seus mini-poemas são muito inspirados!

    e que fotos lindas as que vc escolhe.... Adorei!

    bjão grandão da nena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou...vindo de vc um elogio é sempre melhor!!!bjins querida Marilena nesse Domingo bem ensolarado por aqui

      Excluir
    2. Existem alturas em que se torna urgente sair de cena, porque o ar pode tornar-se rotineiramente opressivo e há que voar para bem alto, ao encontro de ar mais puro.
      Um poema minimalista, de grande profundidade.
      Muito bom!
      xx

      Excluir
  2. Laura: obrigada pela sensível e carinhosa visita.bjins de boa noite pra ti

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum