final







Telhado de vidro
não quebra em tantos pedaços assim
foram muitas tempestades
até que o sol brilhasse tão intenso
E na maciez do lençol matinal
mistura-se a aspereza da despedida

Comentários

  1. Lindo Lia!
    Coisas antagônicas casando tão bem na ideia do texto!

    Muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Gracias pela visita André e por seu comentário sempre tão pertinente!
    abraços meus.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum