canto da saudade






E do cantar a voz refletia uma luz maior
era o sol  brilhando entre as ásperas saudades
do tempo mais feliz
resinado nos álbuns de fotografia.
Já não se faz mais acordes
como os de outrora
e os ouvidos já não mais suportam 
essa tão sombria
e dolorida melodia.

Comentários

  1. Belo poema me falando de saudade, de tempos remotos e felizes, alguns registros em álbuns, outros registros, na memória, no coração, no que se se ouviu, aquelas velhas melodias...encantador querida Lia.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata pela carinhosa visita e doces palavras querido amigo Jair.
      abraços meus.

      Excluir
  2. Bom dia Lia
    Doces palavras a retratar a saudade eternizada num álbum de doces recordações
    Muito lindo seu poema
    Grata pela visita
    Um feliz domingo e meu carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema. É no coração que fica a maior saudade.
    bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum