Na porta da igreja


Eram toques no fundo
da alma
silenciando os fantasmas
do mal querer
entre o fim e começo de tudo.

Comentários

  1. Bom dia. O pensamento, o imaginário, entre contrastes do sentir. Gostei da reflexão poética.
    .
    Poema: -- Silêncios de mar em desamor tardio --
    .
    Abraço de amizade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grata pelo carinho de sempre querido amigo Ricardo...indo voando ao Águi ler seus textos novos...abraços carinhosos meus.

      Excluir
  2. Lindo e deu pra até ouvir esses toques! bjs, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inspirada flor Chica...sempre sensível aos sons poéticos...bjins mil!!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum