quarto vazio


não habito mais esse lugar
mas carrego comigo
a meninice na memória

Comentários

  1. Recuerdos imborrables nos deja la infancia.

    Gracias por visitarme, un abrazo.

    ResponderExcluir
  2. Talvez não o habites, Lia... mas, por certo, ele habita em ti! E isso é muito bom. Boa semana, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Árabe: sempre bom ter você por aqui.
      Seja sempre muito bem vindo.
      Um grande abraço de fim de semana pr ati.

      Excluir
  3. Ah esse quarto vazio
    Que dentro de ti habita...
    É uma história bonita
    Que se foi conforme um rio.

    Foi não à frente, um desvio
    Fez ele voltar na fita
    Do filme que se habilita
    Ser real, fiel e frio.

    A memória, e o destino
    Seguem-me desde menino,
    Do meu quartinho de infância

    Onde com medo e sem tino
    Do real, por desatino
    Eu chorava à luz da ânsia...

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sírio: muita inspirador o seu poema...amei!!
      Gratidão pelo carinho e pela visita.
      Abraços carinhosos meus.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum