Paredes do tempo







Das memórias que tenho
guardo os cheiros e gostos
nas paredes que o tempo construiu

Comentários

  1. Que lindo!
    Lia é bem assim que sinto também, tenho todos os cheiros das lembranças, guardados no tempo que foi construído dentro dentro de mim.
    Um abraço amiga poetisa da verdade.

    ResponderExcluir
  2. Estou cansado de caminhar!
    Por caminhos esburacados
    Talvez, parado seja melhor ficar!.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo: é tempo de refazimento..através das asas da poesia!!
      abraços meus querido

      Excluir
  3. Só hoje aqui vim, atrasado, agradecer a sua visita.
    Deu uma voltinha a correr nos seus blogues por não ter tempo agora para mais, mas voltarei com gosto. Vi que é imaginativa, senhora de muita arte.
    Até breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte mesmo querido Agostinho..seu espaço é maravilhoso..abraços meus

      Excluir
  4. Maria Tereza: feliz por tê-la por aqui...abraços bem carinhosos!!

    ResponderExcluir
  5. Lia ,
    Lindo seu poema .
    Penso que os cheiros , um timbre de voz , uma risada , são muito bem guardados
    na memória .
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pela carinhosa visitac querida Msrisa.bjinss

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. Mar: que bom ter você aqui bem perto do meu poetizar.abraços meus

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

mesa posta

viagem incomum